HISTÓRICO

A história de Linha Nova teve seu início com a chegada dos primeiros imigrantes alemães ao Brasil em 1824. Os fundadores foram colonos provenientes das "picadas" antigas, como Estância Velha, Feitoria Velha, Dois Irmãos e Bom Jardim. Mais tarde, em 1845 e 1846, quando iniciou-se uma nova e poderosa fase na imigração no Brasil, estabeleceram-se em Linha Nova várias famílias e pessoas vindas da Renânia-Palatinado, especialmente do Hunsrück. Em 1850 já haviam em Linha Nova 82 colônias ocupadas com 527 habitantes.

     

Linha Nova - ou "Picada Nova", Neuschneis, em alemão - era uma picada no sentido norte-sul, suavemente incrustada entre vales e serras, coberta de espessas matas, fazendo divisa ao norte com a Colônia de Nova Petrópolis, ao sul com a Colônia de São José do Hortêncio, a leste com a Colônia de Picada Café e a oeste com a Colônia de Picada Feliz, hoje município de Feliz. Os lotes se encontravam transversalmente à direita e esquerda da picada original, a qual se transformou na principal rua da cidade hoje (Rua Henrique Spier).

     

Em 1847 foi fundada uma associação escolar que em 1850 inaugurou uma escola particular, sem nenhum apoio do governo. Já em 1856 os colonizadores adquiriram meia colônia de terras (cerca de 24ha), na qual foram construídas uma igreja, uma escola e mais tarde a casa paroquial. Os colonizadores, na maioria de origem alemã, mantinham vivas as tradições e costumes da sua terra natal, inclusive surpreendendo o Pastor Heinrich Hunsche, no dia 01 de fevereiro de 1868, na ocasião da sua chegada em Linha Nova, quando recepcionaram-no com canções de sua terra cantadas pelo coral da comunidade.

       

Linha Nova teve sua formação baseada em torno do binômio IGREJA-ESCOLA, mantendo um processo comunitário e aberto, com capacidade de organização e luta em favor da sobrevivência e de condições mais humanas de vida. Esta característica, em 1990, originou o movimento emancipacionista, o qual alcançou seu objetivo em 20 de março de 1992, quando foi criado o município de Linha Nova.